segunda-feira, fevereiro 27, 2012

////

Minha vida em 40 e poucas linhas...

Uma vez eu me apaixonei à primeira vista por uma garota.

De uma maneira que eu nem imagino, consegui convencê-la a sair comigo. Os dias foram passando e em um momento de grande emoção disse que a amava. Ela retrucou, “Como assim? É praticamente impossível amar quem você não conhece”. Na hora eu achei aquilo super engraçado, pois acho “praticamente” impossível amar quem eu conheço. Vai entender...

Nunca fui muito sentimental. Esse tipo de descrição não me cai bem. Prefiro “O Felipe é cético, cínico, arrogante, chato, machista, pessimista, incoerente, burro, insensível” – Tenho pra dizer que dificilmente vocês vão encontrar alguém de melhor coração do que eu. Isso é o que eu acho, mas cada um tem a sua opinião.

75 voltas em torno da terra ainda não foram suficientes para que eu me acostumasse a não me acostumar com estes adjetivos. Só o simples fato de o mundo estar girando, já é motivo suficiente para alguém me colocar a culpa de algo que provavelmente eu nunca tomei conhecimento. Normalmente, evito pensar a sério sobre isso. Sempre que penso seriamente em algo, chego a conclusões estúpidas. Já conclui, por exemplo, que a vida é uma ilusão, que o sofrimento é necessário, porém a calmaria é mais ainda. Conhecer novas mulheres, nem se fala.

Não sou especialista em nada. Mas se existe uma coisa que tento conhecer profundamente, essa coisa sou eu – embora ache que conhecer o corpo de uma mulher, seja infinitamente mais interessante, mas tudo bem.

Esses dias, pensando sobre a vida, conclui que por um erro geográfico, nasci no Brasil. Se eu tivesse nascido na Irlanda, por exemplo, seria uma pessoa muito mais feliz e com uma porção de problemas a menos. Como não sou de reclamar, aceito o meu país da forma que ele é, desde as solas dos meus pés até a última ponta dos meus cabelos.

Não sou racista, não sou gay, muito menos deficiente físico. Sou fumante, fumo a fumaça dos cigarros dos meus amigos. Por isso, acredito que nunca conheci ninguém parecido comigo, logo, me considero uma unanimidade no mundo.

Uma vez escutei um ditado que dizia “gosto do que é bom e não gosto do que é ruim”. Não me dei ao trabalho de pesquisar quem falou tal frase, porém acredito que a mesma, resume a minha vida. Não acredito em deus, e ele provavelmente também não acredita em mim. Tenho manias estranhas, como por exemplo,  pensar em amar.

Minha mãe dizia que eu nasci sabendo tudo, o que até certo ponto, deveria ser verdade... O problema é que fui esquecendo com a idade. Culpa dessa tal maturidade, que com toda certeza, já bateu a minha porta, até parece que vem do nada, mas acredito que na verdade ela venha da minha completa ausência de certezas. Incertezas estas que carrego comigo durante toda a minha vida.

Nunca fui ambicioso. Trocaria tudo o que eu já conquistei, por uma “volta cultural” ao redor do mundo. Tudo isso, apenas pelo prazer da ousadia. Seria capaz de fazer isso agora. Já pensou? Você assumiria a minha vida, e eu viajaria para Paris.

Confesso que tenho alguns medos. Meu maior receio é que a vida, na verdade seja um grande jogo, onde somos obrigados a fazer as mais diferentes bizarrisses, só para atender aos exageros de uma criança mimada que todos conhecemos por Deus. Alguém aí, já imaginou se, ao em vez do tão sonhado descanso eterno (descansar pra que?), a gente simplesmente renascesse em outro lugar, escutando uma voz bizarra nos dizendo “prontos? Agora a fase é no gelo.”

São tantas histórias, que nem sei mais por onde começar a contar. Por falar em não saber, não sei mais nem se vou estar vivo amanhã, se vou conseguir pagar as contas no fim do mês, se vou ler 20 livros no ano, ou até mesmo se vou amar outra vez. Não tenho certeza de nada. Nem pretendo.

O interessante da vida é a gente se manter vivo, pelo maior tempo possível. Estou tentando, curtindo, chorando, e porque não dizer, vivendo.  see you later alligator...



0 Reactions to this post

Add Comment

    Postar um comentário

    Seguinte!!

    Algumas dicas Básicas:

    * Discussões que não tem nada a Ver com o Post não serão aceitas

    * Por Favor, sem Xingamentos

    * Não peça Ajuda a Sua Mãe Para Comentar AQUI!!

    * Pra comentar é muito fácil. Basta escolher o perfil escrever o que quiser e enviar o comentário pra mim :) Simples né?

    Nota: Todos os comentários dessa postagem não refletem a opnião dos administradores. O sistema de comentários é uma forma de comunicação da equipe com os usuários.

    LEMBRANDO: VOCÊ PODE ME SEGUIR NO TWITTER CLICK AQUI

    Não me responsabilizo pelas coisas postadas aqui...

    Related Posts with Thumbnails