segunda-feira, julho 04, 2011

Amigos, amigos. Aniversários a parte...

Eu me lembro de quando eu tinha 8 anos e a minha mãe teve a cara de pau de falar que nem lembrava mais que o aniversário dela se aproximava, minha mente super infantil não conseguiu acreditar nas palavras proferidas por ela naquele momento. Como alguém pode ser capaz de esquecer ou se manter totalmente indiferente ao seu próprio aniversário? Como!!? Pense comigo: Presentes, indiretinhas, festinha com a presença dos amigos... É o único dia do ano em que alguém além de membros da sua família é claro, parecem dispostos a mostrar que se importam realmente com você.


8 anos... Parece que faz um século, Putaquepariu. Não acredito que finalmente me tornei um adulto. Os adultos "de verdade" estavam sempre dizendo que um dia a minha infância iria acabar, e eu nunca prestava atenção. Parecia que aquela alegria seria eterna na minha vida.

Lógico que eu estava errado. Não era eterna, assim como a alegria de uma festa de aniversário também não era. Saca?

Eu acho que essa alegria só acaba pelo fato de que, quando você chega a uma certa idade, VOCÊ MESMO tem que fazer os preparativos do seu aniversário. Você tem que trabalhar pra poder conseguir o dinheiro pra pagar a festa, você tem dar um jeito de arrumar o local, você precisa enviar os convites, você tem que dar um jeito de contratar as stripers e os gogo boys, e por fim, mas não menos importante, você tem que entreter os convidados...

É muito trabalho pro meu gosto...

Bom mesmo era quando a gente não se preocupava com nada, a minha mãe imprimia 20 ou 30 convites em uma impressora matricial barulhenta e mandava para os pais dos meus amiguinhos, no dia seguinte era só acordar cedo e ficar pentelhando a mãe até a hora que os convidados chegassem. Eu, vestido com uma muda de roupas novas, compradas 5 minutos antes do início da festinha, sentava na porta de casa e ficava só esperando os presentes. Como não existia internet eu tinha que ficar planejando como iria regular o acesso aos brigadeiros e as guloseimas, sem contar que eu precisava bolar uma estratégia para não deixar ninguém entrar no meu quarto (o templo dos meus presentes recém-conquistados). Eu só poderia abri-los quando todos fossem embora - Fatídica estratégia adotada pelos meus pais para que eu não ficasse me mostrando na frente dos outros.


Não sei por que eles faziam isso... Só vou saber se perguntar para eles agora...

Bahhhh, a minha velhice roubou a diversão que existia nas minhas festinhas de aniversário. Ter uma festinha própria era algo parecido a ser um Rei: a minha casa lotava de gente honrando o meu nascimento, se enfileiravam pra entregar presentes e ainda cediam o último copo de coca cola se fosse o caso.

É por isso que eu sempre digo: Crescer é um algo muito, mas muito deprimente mesmo. O que a gente ganha com tudo isso?

Várias preocupações.

Inúmeras responsabilidades.

Diversas cobranças.

Menos alegrias.

Enfim. Cada um comemora o seu aniversário como quiser.. Com festa ou sem festa, com bolo ou sem bolo, comigo ou sem migo. Só sei que pra mim esse dia perdeu totalmente a graça. Espero que pra você ainda seja só alegrias.. É o que eu espero...

...

Ahh, hoje é o aniversário da @carolestonon. VIVA\o/... Parabéns, tudo de bom, saúde, paz, bla bla bla bla bla bla bla bla bla. Feliz aniversário!



0

0 Reactions to this post

Add Comment

    Postar um comentário

    Seguinte!!

    Algumas dicas Básicas:

    * Discussões que não tem nada a Ver com o Post não serão aceitas

    * Por Favor, sem Xingamentos

    * Não peça Ajuda a Sua Mãe Para Comentar AQUI!!

    * Pra comentar é muito fácil. Basta escolher o perfil escrever o que quiser e enviar o comentário pra mim :) Simples né?

    Nota: Todos os comentários dessa postagem não refletem a opnião dos administradores. O sistema de comentários é uma forma de comunicação da equipe com os usuários.

    LEMBRANDO: VOCÊ PODE ME SEGUIR NO TWITTER CLICK AQUI

    Não me responsabilizo pelas coisas postadas aqui...

    Related Posts with Thumbnails