sexta-feira, junho 03, 2011

Sexta-feira rima com rock #7 - Rolling Stones

O nascimento dos Stones aconteceu no Jazz Club da BBC, em 12 de julho de 1962. Pra quem não sabe foram eles os responsáveis pela introdução da rebeldia no rock. Desde o início foram a antítese do rock bem comportado dos contemporâneos Beatles, deixando o amor juvenil em segundo plano e pregando abertamente o sexo como diversão ao invés de apenas sugerir isso a exemplo de outros astros americanos como Chuck Berry e Jerry Lee Lewis.


A banda se formou dentro de um trem, quando Mick Jagger e Keith Richards, amigos de infância, se reencontraram na estação de Dartford, Inglaterra e descobriram um interesse em comum por blues e rock and roll. Depois disso eles foram convidados pelo guitarrista Brian Jones a montar a definitiva banda de rhythm & blues, que se chamaria The Rolling Stones, inspirado no nome de uma canção de Muddy Waters, Rolling Stone.

O pianista Ian Stewart, amigo de Brian, seria o co-fundador da banda mas, porque sua imagem não tinha o devido "sex-appeal", então ele foi rebaixado a gerente de palco (só pra não chamar de road), com direito a gravar com a banda mas não de posar como membro (puta sacanagem né?). Bill Wyman, que embora já vivesse da noite há muito mais tempo que os demais, seria acrescentado à banda por um motivo fútil: possuía mais de um amplificador (lógico, só podia ser isso..). Em janeiro de 1963, Charlie Watts assumiria definitivamente a bateria. A boa repercussão nas apresentações ao vivo somadas à habilidade promocional de seu empresário, levou a banda a um contrato com a Decca Records (então a piada do ano por ter recusado um contrato com os Beatles). Seu empresário promove a banda com uma imagem de rebeldes e cria a pergunta "Você deixaria sua filha se casar com um Rolling Stone?".



Os primeiros singles, um cover de uma canção de Chuck Berry e Muddy Waters de cada lado, Come On/I Want To Be Loved, e uma gravação para uma composição da dupla Lennon e McCartney, I Wanna Be Your Man, foram bem aceitos. O primeiro álbum, chamado simplesmente The Rolling Stones, saiu em abril de 1964, contendo apenas uma composição de Jagger e Richards. Apenas com Tell Me (You're Coming Back), lançado em junho de 1964, é que uma composição da dupla seria lançada como lado A de um compacto. A partir daí, pouco a pouco o material próprio começou a ser valorizado, tendo em Out Of Our Heads, de 1965, o primeiro de uma série de discos basicamente de composições da dupla Jagger-Richards.

Com o álbum Aftermath, de 66, a banda começaria uma fase de músicas mais longas e de arranjos mais elaborados. O flerte com o rock psicodélico e experimental teria seu ápice em Their Satanic Majesties Request, de 1967. Com Beggars Banquet haveria a volta ao estilo mais próximo ao rhythm & blues que os fizeram famosos. São desta época dois dos maiores hits da banda, Jumpin' Jack Flash, que só saiu como compacto e a controversa Sympathy For The Devil, música responsável pela maior parte das acusações de satanismo que a banda iria sofrer desde então.

Em 1969 Brian Jones oficialmente abandona os Stones, sendo substituído por Mick Taylor (que havia tocado com o John Mayall's Bluesbreakers). Poucos meses depois de sua saída, Brian Jones seria encontrado morto afogado na piscina de sua casa em Sussex, em circunstâncias até hoje pouco esclarecidas. No mesmo ano os Stones lançam Let It Bleed (título geralmente visto como sátira a Let It Be, dos Beatles, disco que de fato só seria lançado seis meses depois). Em 1970 sai Get Your Ya-Ya's Out, o primeiro disco ao vivo, com estéreo autêntico e alta fidelidade, gravado de sua apresentação no Madison Square Garden, em Nova York.

Em 1971 a banda passa para a Atlantic Records, que lhes permite estrear o selo próprio, Rolling Stones Records, e o famoso logotipo, conhecido como o desenho da boca. A boca, inspirada nos lábios grossos de Jagger, foi desenhada por Andy Warhol que também concebeu a capa do álbum Sticky Fingers, do mesmo ano, e em 1975 a capa do Love You Live. Em 1974 os Rolling Stones gravam o clássico It's Only Rock'n'Roll no estúdio do guitarrista Ronnie Wood (que tocava com a banda inglesa The Faces). Com a saída repentina de Mick Taylor para seguir carreira solo, Wood assume a segunda guitarra, embora só seria oficialmente um membro efetivo dos Stones a partir do disco Some Girls, de 1976.


Depois de Love You Live (1975), um disco ao vivo, e Black & Blue (1976), um disco mais intimista com fortes participações dos convidados Billy Preston e Ron Wood, os Stones lançam Some Girls, que é bem mais pesado do que os últimos trabalhos. Esse disco é fortemente influenciado pelo movimento punk surgido na Inglaterra no ano anterior, com temas rápidos e agressivos como Respectable e When The Whip Comes Down, embora o disco seja mais lembrado pelo seu hit à la discoteque Miss You. Em 1980 lançam um disco mais linear, Emotional Rescue com vários temas bons, mas nenhum grande destaque. Em 1981 a banda larga Atlantic Records e assina com a EMI. O álbum de estreia é Tatoo You, talvez o seu único grande triunfo para esta gravadora. Com a excursão americana no mesmo ano, os Rolling Stones inauguram a moda de shows gigantescos de duração de três horas e palcos móveis e desmontáveis. Eles são fodas ou não?

Ian Stewart, pianista, road manager e um dos fundadores da banda, morreu em 1985 em virtude de um ataque cardíaco. O relacionamento entre os membros restantes da banda já não era dos melhores, aí o Mick Jagger inventa de gravar um álbum com músicas “parecidas” com as do Stones e aí fode de vez com tudo.

Os Rolling Stones entraram na década de 90 com uma nova gravadora, a CBS, em meio a rumores de que Mick Jagger e Keith Richards não podiam nem mesmo dividir uma mesma sala sem se engalfinharem (por conta do que contei no parágrafo anterior). Os constantes boatos sobre a dissolução da banda ajudaram a catapultar o interesse e a expectativa da turnê e as vendas do álbum Steel Wheels (1989 – ano em que eu nasci), tornando-as as maiores de todos os tempos. Os problemas pessoais foram colocados de lado e a banda se apresentou como nos velhos tempos, auxiliada pela habitual parafernália de palco.

Em 1994, após um longo período de inatividade, foi lançado com grande estardalhaço o álbum Voodoo Lounge, seguido pela turnê de mesmo nome (que passou pelo Brasil). Aproveitando a repercussão, todas as gravações da banda foram relançadas em cd. O álbum de 1995, Stripped, foi mais intimista, com versões acústicas de vários de seus maiores sucessos e uma regravação gloriosa para Like a Rolling Stone, de Bob Dylan (assunto da próxima quarta...).



No ano seguinte lançam The Rock And Roll Circus, trilha sonora de um filme arquivado desde 1968. O CD inclui uma apresentação de diversos artistas, como Jethro Tull, The Who, Marianne Faithful, então esposa de Jagger e The Dirty Mac que nada mais é que uma pré-versão da Plastic Ono Band. Essa formação incluiu, além de John e Yoko, Eric Clapton, Keith Richards (no baixo) e Mitch Mitchell. Ainda em 1996 sai Bridges of Babylon, com uma capa luxuosa e uma excursão mundial igualmente cara, completa, com dois palcos, um maior e outro menor instalado no meio do público. Inclui também uma ponte para a banda atravessar de um palco para o outro. Esse show passou por aqui, confirmando o Brasil com status de rota obrigatória para grandes astros do rock.

Para comemorar os 40 anos do grupo, em 2002 lançam o álbum duplo Forty Licks (1962-2002) que traz, além de 36 sucessos da banda, 4 novos hits (Don't Stop, Keys To Your Love,Stealing My Heart e Losing My Touch), sendo o primeiro uma espécie de resumo da perseverança característica da banda, atingindo bastante sucesso. Em 16 de agosto do mesmo ano com um show em Toronto (Canadá) os Stones lançam uma de suas maiores turnês - a Licks Tour (detalhe para a música Heart of Stone, não tocada ao vivo desde 5 de dezembro de1965 sabe lá deus o porque disso). Esta longa turnê passou por todos os continentes do planeta, tendo sido encerrada em 9 de novembro de 2003, em Hong Kong.

Mantendo o status de maior banda de rock & roll do mundo e a tradição de suas espetaculares apresentações, montam estruturas distintas e específicas para shows em arenas, estádios e teatros, além de private shows. Ao final do mesmo ano lançam o esplêndido DVD quádruplo Four Flicks, mostrando cada um dos formatos de suas apresentações e toda a vitalidade dos músicos sessentões.

Quando todos imaginavam o fim da banda, devido a um câncer na garganta do baterista Charlie Watts diagnosticado em junho de 2004 e curado em fevereiro de 2005, o vigor incansável do quarteto com ênfase às belas letras de Jagger e Richards (conhecidos como The Glimmer Twins desde os anos 70, pela ligação existente entre eles, além das lendárias histórias que protagonizaram, e brigas..) produz um de seus melhores álbuns de estúdio de todos os tempos. Lançado em 2005 A Bigger Bang traz uma sonoridade crua e voltada às raízes da banda: rock and roll, blues e rhythm and blues, além das pegadas das guitarras da dupla Richards/Wood, bem como para a harmônica melodiosa de Jagger, as 16 fortes canções do álbum mostram a excelência e competência de Jagger/Richards/Watts/Wood. Para a divulgação do álbum, mais uma vez iniciando em Toronto (em 10 de agosto de 2005), a banda se lança na estrada com a turnê do mesmo nome.

Em 18 de fevereiro de 2006, os Rolling Stones voltaram ao Brasil para o show da turnê A Bigger Bang. O show, gratuito, foi realizado nas areias da praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, para um público estimado em 1,5 milhão de pessoas, entrando para a história como o maior show da banda e um dos maiores concertos de rock de todos os tempos. (nesse show o meu primo foi assaltado e voltou pra casa só de cueca e de chinelos...).


Após dois anos do lançamento da turnê A Bigger Bang, que passou pela América do Norte, em duas oportunidades (2005 e 2006), América do Sul (2006) e Europa (2006), os músicos dos Stones arrecadaram, até novembro de 2006, em torno de US$ 437 milhões (recorde na história da música. Ainda em 2006, a banda teve sua música "Can't You Hear Me Knockin'" presente no game Guitar Hero 2, em versão cover, o que desapontou muitos fãs pois a voz do cantor que faz esse cover no GH2 não é nada parecida com a de Mick Jagger. Em 12 de junho de 2007, foi lançado o DVD The Biggest Bang, que contém 4 discos com mais de sete horas de shows, incluindo a integra do realizado no Rio de Janeiro, no ano anterior, bem como em Austin, Texas, e materiais dos shows de Japão, Buenos Aires e Shangai, além de entrevistas exclusivas e reveladoras com os membros da banda. Nesse mesmo ano, os Stones voltariam a ter outra música de sucesso na série Guitar Hero, desta vez a música era "Paint it, Black", presente no Guitar Hero 3 Legends of rock. Em 4 abril de 2008, estreou nos cinemais mundiais o filme The Rolling Stones Shine a Light (distribuído no Brasil pela Imagem Filmes), concebido e dirigido pelo premiado diretor Martin Scorsese - um declarado fã da banda - que, em duas apresentações no Beacon Theatre de Nova York, em novembro de 2006, com dezesseis câmeras focadas diretamente nos músicos, registrou com profundidade a bela performance da banda em um repertório levemente diferenciado das apresentações normais. Conta, ainda, com a presença de Jack White, do grupo White Stripes, da cantora Christina Aguilera e do bluesman Buddy Guy. Ainda, de forma genial mescla imagens de arquivo desde o início da banda, nos anos 60, confrontando com declarações atuais, como a pretensão de Mick Jagger em manter-se ativo aos sessenta.

Ahhhhhhhhh, mais uma coisinha: A seção destinada a eles no Salão da Fama os descreve como um dos principais candidatos ao título de "A Maior Banda de Rock do Mundo". Apenas os Beatles e o The Who receberam um tratamento similar. Quem aí discorda?

Bomm, por hoje é só, sexta-feira que vem tem muito mais rock aqui no Tri de 3... VLW


Fontes de pesquisa AQUI e AQUI


0 Reactions to this post

Add Comment

    Postar um comentário

    Seguinte!!

    Algumas dicas Básicas:

    * Discussões que não tem nada a Ver com o Post não serão aceitas

    * Por Favor, sem Xingamentos

    * Não peça Ajuda a Sua Mãe Para Comentar AQUI!!

    * Pra comentar é muito fácil. Basta escolher o perfil escrever o que quiser e enviar o comentário pra mim :) Simples né?

    Nota: Todos os comentários dessa postagem não refletem a opnião dos administradores. O sistema de comentários é uma forma de comunicação da equipe com os usuários.

    LEMBRANDO: VOCÊ PODE ME SEGUIR NO TWITTER CLICK AQUI

    Não me responsabilizo pelas coisas postadas aqui...

    Related Posts with Thumbnails