quarta-feira, maio 04, 2011

Um outro dia qualquer - Uma odisseia na internet

Semana passada eu fui fazer uma pesquisa no meu amigo Google e, pesquisa vai, pesquisa vem, caí numa homepage (nomezinho chique né?) de fãs de 2001 - Uma Odisseia no Espaço. Acho que não é segredo pra ninguém que a internet é non-sense. To bem numa boa pesquisando sobre música, games e celulares, quando de repente caio em uma página de baba ovos de um filme que foi lançado há uns quarenta anos mais ou menos, cujo diretor morreu há uns dez.


Agradeça aos céus se você teve a felicidade de não sofrer a tortura irlandesa que é assistir esse filme. Mas não se preocupe meu amigo, eu resumo ele pra você. A parada é a seguinte: O filme começa com uma cena um tanto quanto retardada mostrando nada além de umas porcarias de macacos loucos. Aí do nada, bem como quem não quer nada cai um misterioso tijolo preto do céu. Os macacos acabam aprendendo algumas coisas úteis como usar ferramentas e a matar seus semelhantes. Noventa e cinco virgula seis bilhões de anos depois, cientistas punheteiros e desocupados encontram outro tijolo misterioso na lua, que provavelmente era o mesmo, eu não lembro muito bem dessa parte. Mais uma vez o filme corta pra 18 meses a frente, e aparece uma nave que mais parece um vibrador gigante. Ela tá indo lá pra Júpiter, por que não tinha nada pra fazer por aqui. O computador da nave pira o cabeção e mata um dos astronautas. O outro que não é bobo nem nada tenta desligá-lo. O computador pede pra sair, implorado para não ser desativado. Que dramático.. Então, sem o menor aviso prévio, o infeliz espectador dessa super produção é bombardeado por trinta minutos de animações que com certeza foram produzidas sob efeito de LSD, e se não foram têm a finalidade de simular os efeitos da droga. Aí do nada (como já era de se esperar) o astronauta que ainda tá vivo (¿) aparece um quarto com decoração vitoriana, e ninguém sabe como ele foi parar na porra desse quarto. Ele envelhece rapidamente, tipo o Benjamin Button ao contrário. Mais do nada ainda aparece um bebê mas a essa altura você já desistiu de entender o que se passa na cabeça dos produtores do filme. E graças ao bom senso dessa galera o filme acaba, e você não entendeu porra nenhuma.

É claro que eu não consigo lembrar de muita coisa. Não é culpa minha. Juro! É que eu tenho um defeito: Não consigo prestar atenção nas coisas quando to dormindo.

Mas se existe uma verdade absoluta nesse mundo, é a seguinte: o filme é um verdadeiro lixo. Poucos filmes na história da arte conseguem ser ruins o bastante para provocar dor física em seus espectadores, e 2001 é um dos que podem subir nesse pódio. Assisti-lo é um desafio à sanidade. Primeiro, porque até hoje não conseguiram achar um significado claro praquela porcaria. Lá pelo meio do filme você tem a esperança de que haverá uma explicação para certos detalhes na película, como por exemplo aquele tijolo e os macacos malucos no começo. O que os macacos faziam lá? No fim os créditos sobem e não há qualquer explicação para a porra dos macacos.

Não considero um filme bom se precisam passar quarenta anos (+/-) tentando entender o que o diretor não soube explicar.

Se você é uma pessoa otimista, reparou que existem umas seis ou sete linhas de diálogo em todo o filme. Mais ou menos uns 20 minutos de conversação, num filme de cento e sessenta minutos (160!!!!). É claro que sempre vai ter o retardado pra dizer “imagens vale mais que mil palavras”, mas isso não se aplica para esse filme. Eu trocaria na hora todas aquelas imagens, por uma única frase que explicasse do que diabos se trata essa bagaça toda. Mas isso se deve a um outro defeito que tenho: Quando vou assistir um filme, eu espero que ele no mínimo faça sentido. Caso contrário, eu tenho vontade de dormir.

Essa bomba é considerada um grande clássico. Não consigo aceitar que um filme que ninguém entendeu - ou gostou - quando foi lançado possa ter se tornado um ícone da cultura pop. Todos os críticos avacalharam o filme assim que ele chegou nos cinemas. E isso era no tempo que críticos cinematográficos não eram baitolas que criticam todos os filmes que a gente gosta.

Algum tempo depois, os críticos mudaram de ideia inexplicavelmente e passaram a elogiar o filme, chegando ao exagero absurdo e descarado de chama-lo de "Maravilhoso".

(Ele não passava de um maravilhoso desperdício de tempo e de um maravilhoso instrumento de tortura. Até hoje não vejo em que sentido da palavra esse filme se encaixa.).

Eu tenho uma teoria para essa virada de casaca dos críticos. Acho que todos eles dormiram na sala de exibição no lançamento. Sem saber exatamente o que escrever, eles criticaram - como fazem sempre que não sabem o que falar de um filme. Algum tempo depois, ao ver que todo mundo tinha ODIADO a porcaria, eles pensaram "Opa rapaz, se ninguém gostou, o filme é foda mesmo!!" e então mudaram as publicações. Simples assim...

Por três mil e duzentos cobertores persas, por que diabos o filme mereceria ser chamado de foda, e ter uma critica positiva se não tivesse nenhum sentido (coisa que ele realmente não tem)? Dá vontade de espancar o cara que falou isso com uma batedeira industrial, pra ver se assim os miolos dele funcionam direito.

Essa crítica boiola só me faz pensar que a minha ultima hipótese estava certa: houve uma completa lavagem cerebral nos críticos que desceram o pau (em mais de um sentido) no pobre filme. Prenderam as pálpebras dos caras com pinças e os fizeram assistir três sessões repetidas, num método semelhante ao que foi feito com o filme Tomates Assassinos, que também é considerado um grande clássico, apesar de não fazer lá tanto sentido e ter sido criticado no lançamento.

Perceberam o padrão? Filmes ruins viram clássicos, e filmes bons acabam obsoletos , para quem sabe um dia virarem clássicos também. Maravilha!!

Enquanto os críticos não forem críticos, e enquanto eu não me formar na faculdade nada no mundo cinematográfico vai mudar. Até lá vamos continuar escutando besteiras iguais ou até maiores do que essa que vocês acabaram de ler.


1 Reaction to this post

Add Comment
  1. Renee disse... 6 de dezembro de 2011 01:54

    Bom, eu concordo com vc inteiramente, apesar que eu baixei o filme por 2 motivos:
    1- é um classico do cinema
    2- eu nao me lembrava que ele nao tinha sentido algum, porque se tivesse eu nao baixaria ele nem mesmo por ser um classico, adicionando mais, eu considero esse filme uma "minhoca", nao tem pé nem cabeça. Outra coisa que nao faz sentido é os top 10 de filmes por categoria no youtube, o top da comédia nao tava o filme "O Endiabrado",que crime!!!, quem assistiu ele sabe oq eu to falando, ou tambem "É Pura Sorte"(só acho leg).Mais pior do q inventar um filme ruim, é reeditar um filme antigo que ja era pessimo, e acaba ficando uma M&r%@!!!

Postar um comentário

Seguinte!!

Algumas dicas Básicas:

* Discussões que não tem nada a Ver com o Post não serão aceitas

* Por Favor, sem Xingamentos

* Não peça Ajuda a Sua Mãe Para Comentar AQUI!!

* Pra comentar é muito fácil. Basta escolher o perfil escrever o que quiser e enviar o comentário pra mim :) Simples né?

Nota: Todos os comentários dessa postagem não refletem a opnião dos administradores. O sistema de comentários é uma forma de comunicação da equipe com os usuários.

LEMBRANDO: VOCÊ PODE ME SEGUIR NO TWITTER CLICK AQUI

Não me responsabilizo pelas coisas postadas aqui...

Related Posts with Thumbnails