quarta-feira, outubro 06, 2010

As pedras que andam em DEATH VALLEY


Nos EUA, existe um lugar com o nome de Vale da Morte (Death valley), na Califórnia, Estados Unidos (EUA) (Coordenadas GPS - Latitude / Longitude = 36°25'19.15"N, 116°49'22.90"W).

Neste local, um mistério intriga cientistas e geólogos: sobre a lama seca do solo amontoam-se grandes blocos de pedra de mais de uma tonelada de peso cada, e de modo fantástico, se movem sozinhas.

As ''Pedras que andam'' não são naturais do local, chegaram ali depois que o lago secou e desde logo devem ser afastadas as hipóteses de que sejam meteoros caídos do espaço, não apenas o seu exame nega tal afirmativa, como se teriam fragmentado e se enterrado com o choque, e não ficado pousados no chão ressequido.




O fenômeno pode ser observado especialmente em Racetrack Playa, um lago seco onde foram estudados e registrados os mais notáveis movimentos das pedras. Pedras de tamanhos variados são encontradas a distâncias de até milhares de metros de sua posição original deixando rastros de extensão e direção variados, sem evidência alguma de intervenção humana ou animal.

Como rochas tão pesadas poderiam se movimentar?

Houve quem levantasse a hipótese de ter sido o vento ou alguma enchente o responsável pelo deslocamento dos blocos graníticos.



Em 1972, Bob Sharp e Dwight Carey iniciaram uma pesquisa monitorando cerca de 30 pedras.
Cada pedra recebeu um nome e foram observadas por um período de sete anos.

Cercas de proteção para previnir a ação dos ventos foram montadas, mas as rochas moveram-se da mesmo forma, trazendo resultados ainda mais intrigantes; quase todas as pedras apresentaram movimentos que variaram de apenas alguns centímetros até 262 metros, a maior distância percorrida, em direções variadas.

Algumas pedras selecionadas lado a lado apresentaram movimento de apenas uma, com o seu par permanecendo completamente imóvel. Esse cenário caótico tornou difícil encontrar uma resposta satisfatória.
Em 1995, John Reid, professor no Hampshire College, em Massachussetts, formou uma equipe para pesar e medir as rochas. Concluíram que ventos com pelo menos 500 milhas por hora (jamais registrados na Terra) seriam necessários para mover até mesmo as pedras menores.

Apesar disso, John defende a hipótese do deslizamento sobre camadas de gelo, mas esta é contestada por muitos geólogos.



Os fortíssimos ventos ou vibrações geológicas necessários para tal deslocamento certamente destruiriam a camada de gelo sob as pedras e causariam muitos efeitos visíveis na paisagem.

Como a área das pedras fica num parque nacional, com vida selvagem protegida pelo governo, o uso de equipamentos de monitoramento é proibido.

Detalhe interessante: a profundidade dos sulcos onde as pedras se deslocaram é menor que nos pontos de onde saíram e das suas atuais posições, o que permite supor "terem sido tais pedras ligeiramente levantadas ao se deslocarem".

E tudo ainda continua sendo um grande mistério.

O que provocaria esse fantático movimento dessas pedras gigantes de Death Valley?

0 Reactions to this post

Add Comment

    Postar um comentário

    Seguinte!!

    Algumas dicas Básicas:

    * Discussões que não tem nada a Ver com o Post não serão aceitas

    * Por Favor, sem Xingamentos

    * Não peça Ajuda a Sua Mãe Para Comentar AQUI!!

    * Pra comentar é muito fácil. Basta escolher o perfil escrever o que quiser e enviar o comentário pra mim :) Simples né?

    Nota: Todos os comentários dessa postagem não refletem a opnião dos administradores. O sistema de comentários é uma forma de comunicação da equipe com os usuários.

    LEMBRANDO: VOCÊ PODE ME SEGUIR NO TWITTER CLICK AQUI

    Não me responsabilizo pelas coisas postadas aqui...

    Related Posts with Thumbnails